Buscar
  • Psicóloga Karyn Wanessa K Ribeiro

FELICIDADE NO TRABALHO

A felicidade no trabalho é uma experiência individual e não há uma receita para que ela aconteça. Cada pessoa sente-se motivada e feliz por determinada razão. Para alguns, ser feliz no trabalho é ter status ou um cargo de chefia. Para outros, encontrar um propósito naquilo que faz.


Porém, alguns fatores podem ser determinantes. Por exemplo:

· Trabalhar em uma empresa que defenda os valores nos quais você acredita.

· Ter autonomia para tomar decisões e poder contribuir com opiniões.

· Obter reconhecimento pelo seu desempenho.

· Receber feedback que possibilite o seu crescimento.

· Perceber que o seu trabalho é significativo e relevante.

· Ter clareza sobre suas reais oportunidades de carreira e políticas salariais.

· Trabalhar em um ambiente colaborativo e agradável.


Mas afinal, como saber se um profissional está feliz no seu trabalho?


De acordo com Nic Marks, especialista no tema e CEO da Happiness Works, a felicidade no trabalho se resume a três emoções:


· Entusiasmo – Um estado de alta energia que ajuda as pessoas a criarem e aproveitarem oportunidades. Também pode atuar para mobilizar os esforços deles mesmos e daqueles que estão à sua volta.

· Interesse – Esta é uma "energia focada" que ajuda a nos comprometermos com tarefas que podem ser um desafio a curto prazo, mas que trazem benefícios a médio ou longo prazo.

· Contentamento – Trata-se da "alegria" de ter conquistado algo, que pode fazê-los sentir mais motivados.


Profissionais que não se sentem felizes no trabalho frequentemente apresentam desânimo, irritação, cansaço sem motivo aparente, além de um sentimento de não pertencimento à empresa onde atuam.


Por outro lado, aqueles que se sentem felizes são mais produtivos, engajados, criativos, colaborativos e comprometidos. Os reflexos de uma vida profissional feliz são sentidos na saúde física e mental do trabalhador e nas suas relações sociais ou familiares.


Para os empregadores a felicidade dos seus colaboradores também é essencial. É perceptível a redução dos afastamentos por doenças (absenteísmo) e do índice de rotatividade de pessoal (turnover), além do aumento da produtividade. Por isso muitas empresas têm investido fortemente em ações que promovem a felicidade dos seus colaboradores dentro e fora do ambiente corporativo.


Em resumo, a felicidade no trabalho torna-se indispensável para uma relação saudável e produtiva, tanto para o trabalhador quanto para o seu empregador.


E para você, o que é ser feliz no trabalho? Ficar onde está faz sentido? O mundo está passando por transformações e este é um bom momento para refletir sobre a sua vida profissional.



Psicóloga Karyn Wanessa Katzwinkel Ribeiro - CRP 08/09380

Especialista em Psicologia Organizacional e do Trabalho


Contato: (41) 98703-9887.

https://www.instagram.com/psicologa.karynribeiro/

https://www.psicologakarynribeiro.com/


20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo