Buscar
  • Psicóloga Karyn Wanessa K Ribeiro

MATURIDADE EMOCIONAL


Podemos definir a maturidade emocional como a capacidade de reconhecer as próprias emoções, analisá-las e controlá-las. Isso gera uma facilidade maior em lidar consigo mesmo, com as situações que se apresentam ao longo da vida e com as outras pessoas.


Pessoas emocionalmente maduras sabem que podem sentir diferentes emoções e não entram em pânico quando submetidas a elas. Elas compreendem as consequências de cada emoção e conhecem os benefícios de mantê-las sob controle.


Principais características de uma pessoa com maturidade emocional:


1. Empatia

Você precisa ser capaz de identificar e gerenciar as suas próprias emoções e, também, reconhecê-las nos outros.


2. Responsabilidade

É ser capaz de admitir quando você está errado e enfrentar as consequências com equilíbrio e de maneira proporcional.


3. Autoconhecimento

Ser capaz de identificar seus estados emocionais, analisar seus pensamentos e ações e julgar-se com base nos mesmos padrões que utiliza para julgar os outros. As pessoas que possuem autoconhecimento tendem a saber ouvir as críticas que recebem, sendo mais perceptivas de suas próprias ações e emoções.


4. Flexibilidade

Significa entender que nem tudo vai acontecer da forma como foi programado. É preciso ser capaz de fazer concessões, especialmente quando envolve outras pessoas.


5. Confiança

A confiança é uma das características da pessoa que possui maturidade emocional, mas é preciso saber dosá-la. Excesso de confiança pode fazer a pessoa parecer arrogante. Falta de confiança pode gerar baixa autoestima.


Mas como desenvolver a maturidade emocional?


1. Desenvolva o autoconhecimento

Observe-se e identifique quais emoções se manifestam com mais frequência, o que as provoca, em quais situações elas aparecem, como elas influenciam o seu comportamento, quais delas atrapalham ou te favorecem.


2. Aprenda a lidar com as frustrações

A frustração é um sentimento bastante recorrente, pois nem sempre a realidade corresponde às nossas expectativas. É preciso saber lidar com os seus próprios erros, os erros dos outros e a imprevisibilidade. Diminuir a expectativa é um bom começo.


3. Aprenda com os momentos difíceis

Momentos difíceis são inevitáveis, mas depende da forma como cada um reage a eles. Algumas pessoas perdem o controle de suas emoções e se sentem incapazes de agir. É preciso se esforçar para acolher a realidade e encarar as dificuldades como uma oportunidade para aprender e crescer pessoalmente.


4. Seja assertivo

Pessoas assertivas sabem se afirmar de maneira clara, objetiva e firme, controlando suas próprias emoções e respeitando o posicionamento das outras pessoas. Responsabilize-se pelas suas emoções, opiniões e atitudes. Sempre que necessário, posicione-se diante dos outros, porém, de maneira empática.


Por fim, para desenvolver a maturidade emocional, primeiro você tem consciência sobre as suas emoções, percebe como cada emoção molda suas atitudes e finalmente, começa a reagir melhor a emoções negativas. A maturidade emocional não surge do acaso. Ela exige empenho, coragem e dedicação.


Psicóloga Karyn Wanessa Katzwinkel Ribeiro - CRP 08/09380

www.psicologakarynribeiro.com

https://www.instagram.com/psicologa.karynribeiro/

(41) 98703-9887.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo