Buscar
  • Psicóloga Karyn Wanessa K Ribeiro

NÃO ESTOU FELIZ NO MEU TRABALHO. E AGORA?

Parecia que tudo ia bem. O primeiro dia de trabalho no novo emprego foi empolgante! Kit de boas-vindas, pessoas animadas falando sobre a empresa, estação de trabalho acolhedora com postites escritos pelos colegas, contrato de trabalho assinado, benefícios etc. Tudo perfeito!


As primeiras semanas passaram sem grandes surpresas. Nos meses seguintes, percebo que algumas coisas não são exatamente como eu pensava. Mas tudo bem, as empresas não são perfeitas (e as pessoas também não). O tempo vai passando e começo a ter a sensação de dejavu. Parece que eu já vivi isso. Percebo que já não me sinto como nos primeiros dias. O que aconteceu?


Muitos profissionais se questionam constantemente sobre a sua felicidade no trabalho. Quantas vezes você já se perguntou se está na empresa certa, se é isso mesmo que você gostaria de estar fazendo? Você pode estar percebendo alguns sinais de que algo não vai bem na sua vida profissional. Desânimo, irritação com questões cotidianas, sintomas de ansiedade, cansaço sem motivo aparente, falta de foco e de vontade de participar de atividades no trabalho, não se sentir parte da empresa.


Se você se sente assim, saiba que não está sozinho. Todos os anos são publicadas pesquisas que demonstram que grande parte dos trabalhadores brasileiros estão infelizes no seu trabalho e há diferentes motivos para isso. Podemos elencar alguns deles, os mais comuns:

· Problemas de relacionamento com colegas ou lideranças

· Falta de perspectiva profissional

· Metas audaciosas ou inatingíveis

· Trabalho sob pressão constante

· Ausência de feedback

· Sobrecarga de trabalho

· Salários incompatíveis com as responsabilidades do cargo

· Ausência de sentido ou propósito no que se faz


É muito desgastante estar todos os dias em um lugar onde você não quer estar. Ao longo do tempo, o corpo começa a dar sinais de que algo não está bem. Nosso corpo somatiza as emoções, ou seja, transforma as nossas emoções negativas em sintomas físicos. Você começa a se sentir mal, não fala sobre isso e mantém a sua rotina. Mas a emoção continua com você. De alguma maneira ela irá se manifestar. E o pior, esta insatisfação acaba sendo sentida em outras áreas da sua vida. Você começa a perder o ânimo para fazer coisas que antes te davam prazer.


Mas o que fazer? Preciso mudar de emprego?


Em alguns casos a mudança de emprego é necessária, mas existem outras maneiras de recuperar a satisfação e a felicidade no trabalho. Uma ótima forma de descobrir o que está acontecendo e encontrar possíveis soluções, é fazer uma reflexão a partir das respostas dadas às seguintes perguntas:

· Há quanto tempo eu tenho me sentindo assim?

· Quais foram os acontecimentos que contribuíram para que eu me sentisse assim?

· Eu me identifico com a empresa onde trabalho (valores, missão, cultura etc.)?

· Eu gosto do que eu faço?

· Eu escolhi fazer o que faço?

· Qual o sentido do meu trabalho?

· Aonde eu quero chegar? Consigo atingir este objetivo nesta empresa?

· A empresa me fornece as condições ideais para que eu desempenhe de forma satisfatória o meu trabalho?

· Eu me sinto reconhecido?

· O que eu tenho feito do meu tempo quando eu estou fora do ambiente de trabalho?

· Quais são as coisas que gosto de fazer fora do ambiente de trabalho? Tenho feito?


Pensar na sua vida pessoal é fundamental nesse momento, pois os problemas pessoais também podem interferir na sua vida profissional. Muitas vezes o problema não é a empresa onde você trabalha ou o trabalho que realiza.


Se encontrar dificuldade para responder estas questões ou para encontrar o melhor caminho para resolver seus conflitos profissionais, busque ajuda. A psicoterapia é uma ferramenta muito valiosa, pois proporciona ao paciente o autoconhecimento que o conduz a uma vida mais leve e satisfatória!


Psicóloga Karyn Wanessa K Ribeiro

Especialista em Psicologia Organizacional e do Trabalho

CRP 08/09380

(41) 98703-9887






35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo